sussurro, ponto alto

moça colorida que escreve porque gosta e fala do que quer porque é exibida

manifesto ao seu pênis dezembro 29, 2007

Filed under: Soc! Pow! — Cissa Baini @ 7:57 am
Tags: , ,

Sei bem que andamos distantes, mas gostaria de estabelecer um contato mais íntimo. E é por isso, então, que gostaria de esclarecer nossa relação.

Às vezes te fazes de bobo, mas vivemos num triângulo amoroso. É isso mesmo: eu, você e a dona Vagina. Nos nossos moldes isso é essencial. Chega! Não podes continuar me ignorando assim! Eu também mereço um pouco de atenção. Afinal de contas, se pensarmos bem, somos eu e você que fizemos as coisas acontecerem! Hum?

E não adianta me olhar torto. Eu já te conheço muito bem. Sei que também me conheces, só que (soque?) às vezes passas batido por mim. Uma coisa é certa, já nos cruzamos várias vezes e ficas todo animado quando me vês. Pois venho por meio deste, fazer minha reivindicação e apresento-me:

Clitóris, prazer.Não sei o que se passa por tua cabeça. Mas sei que tua cabeça quase nunca está em mim. E quando está, só passam amarguras.

Moro num lugar que adoras! Estás sempre nos visitando. Moro no mesmo endereço da dona Vagina (ela, nos fundos). Essa conheces bem, né?! Não entendo por que ficas nessa dureza toda comigo. A gente sempre te abriga com o maior carinho, somos super receptivos. E tu aí, azedo e com essa cara feia e amarrada.Pô! Posso ser pequenininho, mas, como tu mesmo sempre dizes: tamanho não é documento! Tanto não é que acrescento: é à mim que tens que agradar! E eu fico do lado de fora da casinha. Não precisa entrar tão depressa, sabia? Aliás, quanto mais pra dentro fores, menos prazer nos dá! Nosso pátio não tem piscina e, neste caminho, o melhor não está lá. Então tem fundamento. Podes ser pequenininho, não me importo… Sempre serás suficientemente grande para mim.

Viu?! É em mim que deves te achegar, meu amor. Não precisa toda essa afobação. Se parares aqui mesmo na entrada, já fico satisfeito. Mas como nosso ídolo libertador Freud já dizia, ela, a dona Vagina, morre de inveja tua e sempre tenta te abocanhar. O engraçado é que tu entra na dela. Mas tudo bem…. Como o egocêntrico de nós dois aqui não sou eu, não me importo que a visites. E se queres saber, até te divido com outros vizinhos também. Ta certo que eles são secos e suas casas sujas e apertadas, mas se vocês gostam, fazer o quê? Tudo isso faz parte da nossa relação e eu adoro te compartilhar.

Então é isso, meu amigo. Muita calma nessa hora. Se veio até aqui, pelo menos para um chazinho quente tem que ficar. Depois, se quiser franzir o cenho, se enrugar, se jogar pro lado, encolhido ou até virar pro lado e dormir, não tem problema, pois já estarei numa boa também. Só quando sair, por favor, feche a porta.

E benzinho…
Obrigada, viu?! Volte sempre!

PS: vê se te livra desses teus amigos. Eles assim, sempre pendurados, são um saco!

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s